pp_edited.jpg

NEUROPSICOPEDAGOGA

ANA PAULA R. P. SANCHES

Ana Paula R. P. Sanches

Psicopedagoga Clínica e Neuropsicopedagoga

 

- Pós-Extensão em Homeopatia pela Homeobras

- Pós-Graduação em Neuropsicopedagogia Clínica pela FAPPS-SCS

- Pós-Graduação em Psicopedagogia pela FAPPS-SCS

- Pós-Graduação em Neurociências e Ed. Inclusiva pela FAPPS-SCS

- Graduação em Pedagogia pela Uniesp

- Habilitação para o Magistério

NEUROPSICOPEDAGOGA

Para escola

O fracasso escolar de um aluno esconde várias razões. O problema é complexo e é considerado um dos maiores desafios para a qualificação do sistema educacional brasileiro. 

A neuropsicopedagogia coloca em prática seus conhecimentos, com o intuito de descobrir transtornos que contribuem para a dificuldade na aprendizagem. Outra possível atuação é na inclusão escolar, sendo professor de crianças surdas ou mudas, com necessidade de acompanhamento especial.

O objetivo do trabalho é reduzir os índices de repetência e evasão na escola.

Para o dia a dia

Alterações na comunicação, na audição e na cognição, além de comprometimentos no equilíbrio e na capacidade de execução de tarefas também são alguns dos atendimentos. 

Uma das intervenções realizadas pela neuropsicopedagogia é em crianças autistas. Nesse caso, sua função é ajudá-las a se desenvolver melhor cognitivamente. Práticas para melhorar a habilidade de raciocinar, de resolver problemas e de se expressar são alguns exemplos de atividades do dia a dia.

Para a reabilitação

A neuropsicopedagogia planeja ainda, intervenções e programas terapêuticos para a reabilitação cognitiva. Os casos típicos que mais precisam da ajuda dessa profissional são de pessoas com Alzheimer ou que sofreram AVC (Acidente Vascular Cerebral).

Esse processo é sempre individual, pois depende das necessidades de cada paciente e da área cerebral afetada. De qualquer forma, o objetivo é oferecer à pessoa uma vida com mais autonomia e bem-estar.

Médico usa a tabuleta digital
AGENDAMENTO
online